EU TENHO VERGONHA DE SER DEFICIENTE.

Tempo de leitura: 2 minutos

0 Flares 0 Flares ×

Oi, Oi, Oi para você que assume seus bloqueios e para você que não assume também. (rsrs)

Pois é, estou eu voltando a da Integra Consciência Corporal, academia onde iniciei o projeto #ANAKNAÍNTEGRA, era uma manhã de terça-feira.

Eis que me lembro que estou na cidade de São Paulo e que às 7h30 o rodízio de veículos já estava valendo.

Dei um grito, compartilhei com a galera do Snapchat a minha frustração por ter acabado de tomar uma multa.

Mais frustrada ainda eu estava por ter feito a pouco tempo um post sobre os benefícios para motoristas e passageiros com deficiência.

VEJA AQUI – DIRIGINDO COM ANA K

Enfim, no post do link eu explico como ter acesso a todos os documentos que garantem a mobilidade da pessoa com deficiência, dentre eles a ISENÇÃO DE RODÍZIO.

Por isso a frustração, percebi que não estava vivendo meu discurso.

Com 6 anos e meio de amputação eu ainda tinha bloqueio em relação aos benefícios legais que poderia ter.

Talvez por achar que algumas coisa não deveriam precisar da lei para valerem de fato.

Ainda assim, não justificava aquele multa que poderia e deveria ser evitada.

Só para vocês saberem eu nunca havia tomado uma multa de transito.

Enfim, a meses venho aqui falar com vocês sobre nossos direitos, benefícios e sobre a importância da nossa postura.

E eu não estava fazendo isso na pratica, tive contato com muitas pessoas que me disserem eu não precisava desses benefícios.

Esse acontecimento, me mostrou como todos nós que temos deficiência, temos algum bloqueio em relação aos outros e por isso nos encolhemos.

O vídeo é sobre auto-aceitação e como nos posicionar não para os outros, mas sim para nós mesmos.

Dá play.

Espero que você tenha refletido e gostado.

Liberte-se da vergonha e não esqueça:

“A vida vai mudar, quem escolhe se essa mudança é para melhor ou para pior,  é você”

Beijo no coração. E atá a próxima.

ATUALIZAÇÃO: O governo já liberou meus bagulhos. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *